31/12/2011

Preparo na unidade de internação

É o conjunto de elementos destinados a acomodações do paciente internado e que englobam facilidades adequadas a prestação de cuidados necessários a um bom atendimento (TIMBY,2001).Tem por finalidade Proporcionar ao paciente um ambiente propicio a sua rapida recuperação. Oferecer a enfermagem condições que favoreçam um bom desempenho de suas funções (TIMBY,2001);

Componentes Diferem de hospital para hospital, mas de uma maneira geral e composto por: Posto de Enfermagem, sala de serviços, sala de enfermagem, sala de utilidade, copa, enfermarias ou quartos, rouparia, banheiro de paciente ( com chuveiro, 1 sanitário) e banheiro de funcionários (POTTER, 1998).

Tipos de Unidades: unidades médicas, cirurgicas, pediatricas, isolamento, tratamento intensivo, etc.

UNIDADE DO PACIENTE

É o conjunto de espaços e moveis destinados a cada paciente;Componentes Diferem de hospital para hospital, mas basicamente, consta de: cama com colchão, mesa de cabeceira equipada com os pertences do paciente, uma cadeira, campainha, mesa de refeições, escadinha. oxigênio. A disposição dos móveis deverão ser de maneira que permita boa circulação ao redor (TIMBY,2001).

LIMPEZA DE UNIDADE

É a limpeza realizada na Unidade do Paciente, pode ser: Limpeza concorrente e Limpeza Terminal (TIMBY,2001).

Limpeza concorrente: É feita diariamente apos o banho do paciente e arrumação do seu leito. Consiste na limpeza de parte do mobiliário da unidade do paciente (TIMBY,2001).

Limpeza Terminal: É a limpeza completa da unidade do paciente, após: Alta, óbito ou transferência (TIMBY,2001).

NORMAS

01 - A limpeza terminal da unidade do paciente deve ser realizada após alta, transferência ou óbito;

02 - A limpeza concorrente da unidade do paciente deve ser realizada uma vez a cada plantão;

03 - O produto utilizado para a limpeza terminal da unidade devera ser fenol sintético. No caso da limpeza concorrente, usar álcool a 70%;

04 - A limpeza do carrinho de banho, carrinho de parada, carrinhos de medicação e de curativo, devera ser feita uma vez por plantão pela enfermagem, com fenol sintético;

05 - Os panos de limpeza utilizados na limpeza terminal ou concorrente, deverao ser enxaguados quantas vezes forem necessárias na bacia utilizada para este fim;

06 - Ao realizar a limpeza concorrente, limpar a unidade com água e sabão, caso estiver suja de sangue ou secreção;

07 - Utilizar movimentos simples e amplos em um so sentido;

08 - Observar a seguencia da limpeza (do mais limpo para o mais contaminado, evitando sujar as areas limpas);

09 - Evitar molhar o chao.

LIMPEZA TERMINAL

Material:

Solução desinfetante (fenol),

01 par de luvas de procedimento,

Panos de limpeza,

Hamper e sanito (saco plástico),

Bacia.

Técnica:

01 - Lavar as mãos;

02 - Reunir o material;

03 - Colocar o material sobre a mesa de cabeceira;

04 - Calçar luvas;

05 - Desprender a roupa de cama e despreza-la no hamper, evitando movimentos bruscos;

06 - Recolher materiais e equipamentos (ambú, umidificador, aspirador, comadre, papagaio) e encaminha-los ao expurgo;

07 - Afastar a cama da parede, deixando espaço suficiente para realização da limpeza;

08 - Iniciar a limpeza do leito pela parte superior do colchão, da cabeceira para o centro, inclusive as laterais do colchão, sempre do mais distante para o mais próximo;

09 - Continuar a limpeza do colchão, do centro para os pés, inclusive as laterais do colchão, sempre do mais distante para o mais próximo;

10 - Dobrar o colchão ao meio e limpar o estrado iniciando da cabeceira para o centro. Elevar o estrado e limpar a parte inferior do mesmo, inclusive espaldar e pes;

11 - Limpar a parte posterior do colchão, da cabeceira para o centro, retorna-lo em cima do estrado;

12 - Dobrar o colchão para o lado contrario e limpar a outra metade do estrado, do centro para os pés segundo a técnica, não se esquecendo da parte inferior do estrado;

13 - Realizar a limpeza da parte posterior do colchão iniciando do centro para os pés;

14 - Passar para o lado mais distante e limpar a lateral do leito, grade e pés do leito;

15 - Passar para o lado mais próximo e limpar a lateral do leito, grade e pés do leito;

16 - Limpar com a solução de fenol a mesa de cabeceira iniciando pela parte interna da mesma;

17 - Limpar com a solução de fenol a parte externa da mesa de cabeceira;

18 - Limpar com pano embebido na solução de fenol o suporte de soro (retirando fitas adesivas e esparadrapos que porventura estiverem colados);

19 - Retirar as luvas;

20 - Arrumar o leito conforme técnica descrita anteriormente;

21 - Encaminhar material utilizado ao expurgo;

22 - Montar o painel de gases;

23 - Lavar a mãos.

ARRUMAÇÃO DO LEITO

Cama aberta - quando esta ocupada por paciente.

Cama fechada - quando o leito está vago.

Cama de operado - quando esta aguardando o retorno do paciente do centro cirurgico.

NORMAS

01 - O leito dever ser trocado quantas vezes forem necessárias durante o plantão;

02 - O leito dever ser preparado de acordo com a sua finalidade;

03 - Abrir portas e janelas antes de iniciar o trabalho;

04 - Utilizar lençois limpos, secos e sem pregas;

05 - Caso os lençois sejam reutilizados, não deixar migalhas, fios de cabelos;

06 - Observar o estado de conservação dos colchões e travesseiros;

07 - Não sacudir as roupas de cama;

08 - Não arrastar as roupas de cama no chão.

PREPARO DO LEITO SEM O PACIENTE (cama fechada)

Material:

Luvas de procedimento,

02 Lençois,

01 Travesseiro,

01 Fronha,

01 Forro,

01 Cobertor, se necessário,

Hamper.

Técnica:

01 - Lavar as mãos;

02 - Preparar o material;

03 - Colocar o material no carrinho de banho ou mesa de cabeceira;

04 - Retirar a roupa de cama suja e coloca-los no hamper próximo do leito;

05 - Desprezar as luvas;

06 - Estender o lencol sobre o leito, amarrando as pontas do lençol na cabeceira e nos pés;

07 - Estender o forro sobre o leito prendendo-o sob o lençol na parte mais próxima;

08 - Estender o viril e fazer uma meia dobra na cabeceira;

09 - Fazer o canto do viril nos ps da cama;

10 - Passar para o lado mais distante e proceder a arrumação do forro e virol;

11 - Colocar a fronha no travesseiro;

12 - Colocar o travesseiro na cama;

13 - Recompor a unidade;

14 - Lavar as mãos.

PREPARO DO LEITO COM O PACIENTE (Cama Aberta)

Material:

01 travesseiro,

02 lençois,

01 cobertor (se necessário),

01 fronha,

01 lençol para fralda,

01 rolo para costas (se necessário),

Camisola ou pijama,

01 forro.

Técnica:

01 - Lavar as mãos;

02 - Colocar a roupa na mesa de cabeceira;

03 - Explicar o que se vai fazer ao paciente;

04 - Colocar o hamper próximo a cama;

05 - Desprender a roupa do leito, do lado do paciente e depois vir e ir soltando do outro lado;

06 - Colocar o travesseiro sem fronha na mesa de cabeceira;

07 - Colocar o paciente em decubito dorsal protegido com o lençol de cima;

08 - Enrolar o forro e lençol de baixo separadamente, ate o meio da cama e sob o corpo do paciente;

09 - Substituir o lençol de baixo, e o forro, pela roupa limpa;

10 - Virar o paciente para o lado pronto, nunca expondo-o;

11 - Passar para o lado oposto;

12 - Retirar a roupa usada, retirar as luvas, e esticar os lençois limpos, prendendo-os e fazendo os cantos;

13 - Colocar a fronha no travesseiro, acomodando o paciente;

Obs: Se o paciente for totalmente dependente, a troca de cama dever ser feita por duas pessoas.

Referências

POTTER, Patrícia A.; PERRY, Anne G. Grande Tratado de Enfermagem Prática: Clínica e Prática Hospitalar. 3.ed. São Paulo: Santos, 1998.

TIMBY, Bárbara K. Conceitos e Habilidades Fundamentais no Atendimento de Enfermagem. 6.ed. Porto Alegre:Artmed, 2001.

TAGS: Preparo na unidade de internação

Comentários (0)

Acompanhe o Enfermagem e Saúde