06/06/2011

ACADEMIA DA SAÚDE: Ministério da Saúde define recursos para implantação do programa nos municípios

Os municípios brasileiros já podem aderir ao programa Academia da Saúde. Por meio de duas portarias, o Ministério da Saúde definiu a liberação de até 180 mil reais para a construção de espaços para o desenvolvimento de atividades físicas, lazer e de práticas de vida saudável. A medida prevê ainda o repasse de 36 mil reais, por ano, para o custeio desse polo. Nestes locais, a população terá acesso a equipamentos e orientações de profissionais vinculados a um Núcleo de Apoio à Saúde da Família ou a uma Unidade Básica de Saúde da cidade. O diretor do Departamento de Atenção Básica do Ministério da Saúde, Heider Pinto, explica que as cidades podem optar por duas modalidades de polo de Academia da Saúde, um básico e um avançado.

De acordo com Heider Pinto, diretor do Departamento de Atenção Básica do Ministério da Saúde

"O polo básico é mais simplificado onde a gente tem uma área de atividades multiuso além de uma sala de convivência. A ideia é você promover várias práticas, não só a atividade físicas mas também trabalhar com práticas integrativas e complementares. O polo básico vai estar próximo a uma unidade básica de saúde, de maneira que, se precisar fazer um atendimento individual, esse atendimento vai ser ali na unidade básica de saúde. O polo avançado tem mais uma característica de ficar próximo a uma praça. Tem uma estrutura um pouco maior porque tem a própria sala de acolhimento."

A implantação desses espaços faz parte da estratégia do Governo Federal para a promoção da saúde e prevenção de doenças crônicas, como diabetes e hipertensão. É o que diz a coordenadora de Vigilância de Doenças e Agravos Não Transmissíveis, do Ministério da Saúde, Débora Malta.

Débora Malta, coordenadora de Vigilância de Doenças e Agravos Não Transmissíveis, do Ministério da Saúde

"Na medida em que o Ministério da Saúde proporciona a expansão do Academia da Saúde, essa é uma forma de nós estarmos difundindo hábitos saudáveis para a população, estimulando para que  a população pratique atividade física, tenha acesso a espaços saudáveis e, com isso, nós poderíamos buscar então uma saída no sentido da redução das doenças crônicas, da obesidade, na melhoria da qualidade de vida como um todo."

Para aderir ao programa, os municípios interessados devem cadastrar suas propostas no site do Fundo Nacional de Saúde. Na página, terão que apresentar informações como modalidade escolhida, localização do polo a ser construído, documento de cessão do espaço, entre outras. O endereço eletrônico é www.fns.gov.br.



Fonte: Ministério da Saúde

TAGS: ministério da saúde

Comentários (0)

Acompanhe o Enfermagem e Saúde