Questões de Neonatologia - Pediatria

Nível Superior - Cargo: Enfermeiro - Terapia Intensiva Neonatal - Órgão: EBSERH - Banca: IBFC - Ano: 2013

As melhorias ocorridas na saúde de mães e crianças no Brasil evidenciam como o país evoluiu em termos de sistemas de saúde, condições de saúde e determinantes sociais. Nos últimos 50 anos, o Brasil transformou-se de uma sociedade predominantemente rural para outra, em que mais de 80% da população viveem áreas urbanas; as taxas de fecundidade foram reduzidas de mais de seis filhos por mulher para menosde dois; a educação primária foi universalizada e a expectativa de vida ao nascer aumentou cerca de cinco anos por década. Com relação aos indicadores de saúde materno infantil é correto afirmar:

 
 
 
  • a) Os coeficientes de mortalidade na infância, no Brasil, decresceram acentuadamente nas últimas três décadas. Nesse período, as desigualdades regionais também diminuíram, assim como as disparidades sociais, embora em menor grau.
  • b) Nas últimas três décadas o componente neonatal da mortalidade infantil diminuiu drasticamente, sendo atualmente menor que o componente pós neonatal.
  • c) A prematuridade não se configura como problema de saúde no Brasil. A redução no número de casos ocorreu de forma contínua e progressiva nas últimas três décadas e, atualmente, a taxa está próxima de zero.
  • d) Em contraste com a melhoria dos indicadores relacionados à primeira e quinta Metas do Milênio, os avanços para o alcance da quarta meta – redução de três quartos da mortalidade infantil em relação aos níveis de 1990, tem sido bem mais lentos.

Nível Superior - Cargo: Enfermeiro - Terapia Intensiva Neonatal - Órgão: EBSERH - Banca: IBFC - Ano: 2013

A associação entre hipertensão e gravidez é perigosa, relativamente frequente e responsável por taxas elevadas de morbidade e mortalidade perinatal e materna. Na mulher tal associação pode determinar crises convulsivas, acidente vascular cerebral, edema agudo de pulmão, insuficiência renal aguda e distúrbios de coagulação, entre outros problemas. Considerando o feto/recém-nascido, as síndromes hipertensivas da gestação podem provocar:

 

 

  • a) Macrossomia, sofrimento fetal agudo e crônico e nascimento pós termo.
  • b) Rotura hepática, macrossomia, prematuridade induzida e óbito intrauterino.
  • c) Restrição de crescimento intrauterino, sofrimento fetal agudo e nascimento pós termo.
  • d) Restrição de crescimento intrauterino, sofrimento fetal crônico e prematuridade induzida.

Nível Superior - Cargo: Enfermeiro - Terapia Intensiva Neonatal - Órgão: EBSERH - Banca: IBFC - Ano: 2013

Vários esforços vêm sendo feitos no Brasil com intuito de prevenir a transmissão vertical do HIV. Mesmo assim, considerando-se que ocorrem cerca de três milhões de nascimentos por ano no país, aproximadamente 12 mil crianças brasileiras são expostas anualmente ao risco de adquirir esta infecção, devido à infecção materna. Para reduzir a transmissão vertical o Ministério da Saúde Brasileiro recomenda a adoção das seguintes medidas:

I. Realização de teste rápido, preferencialmente antes do parto, sempre que não houver registro da sorologia anti-HIV realizada no terceiro trimestre da gestação. 

II. Evitar aspirar vias respiratórias e realizar lavagem gástrica em recém-nascidos expostos à infecção materna pelo HIV. Quando esses procedimentos forem necessários, realizá-los cuidadosamente, para que não ocorram traumas de mucosa.

III. Iniciar terapia antirretroviral intraparto e para o recém-nascido, preferencialmente nas primeiras duas horas de vida, sempre que o neonato estiver exposto à infecção materna pelo HIV.

IV. Iniciar o aleitamento materno precocemente e adiar o banho do recém-nascido até que a terapia antirretroviral endovenosa seja instituída, sempre que o neonato estiver exposto à infecção materna pelo HIV.

Estão corretas as afirmativas:

 

 

 

 

  • a) I, II e III apenas.
  • b) II, III e IV apenas.
  • c) I, II e IV apenas.
  • d) I, III e IV apenas.

Nível Superior - Cargo: Enfermeiro - Terapia Intensiva Neonatal - Órgão: EBSERH - Banca: IBFC - Ano: 2013

A encefalopatia hipóxico-isquêmica decorre de uma gravo ao feto ou recém-nascido caracterizado por privação de oxigênio (hipóxia), distúrbio perfusional (isquemia) e acidose, que desencadeiam uma cascata de alterações cujo ápice é a lesão do sistema nervoso central. Analise as afirmações a seguir e assinale a alternativa correta.

I. Aproximadamente 10% dos fatores causais para a encefalopatia hipóxico-isquêmica ocorrem nos períodos ante e periparto, enquanto que em 90% dos recém-nascidos a hipóxia e/ou isquemia ocorrem após o nascimento. 

II. O dano renal é a mais frequente complicação observada, relatado em aproximadamente 50% dos recém-nascidos com encefalopatia hipóxico-isquêmica, seguido de danos ao sistema cardiovascular, gastrointestinal e pulmonar.

III. De maneira geral, os sintomas neurológicos da encefalopatia hipóxico-isquêmica caracterizam-se por alterações variáveis no nível de consciência, no tônus e no padrão respiratório, bem como pela ocorrência de manifestações neurológicas especificas, como a convulsão.

IV. A encefalopatia hipóxico-isquêmica manifesta-se por padrões neuropatológicos diferenciados em função da idade gestacional dos recém-nascidos, sendo que no termo a evolução é mais clássica do que entre prematuros. 

Estão corretas as afirmativas:

 

 

  • a) I, II e III apenas.
  • b) II, III e IV apenas.
  • c) I, II e IV apenas.
  • d) I, III e IV apenas.

Nível Superior - Cargo: Enfermeiro - Terapia Intensiva Neonatal - Órgão: EBSERH - Banca: IBFC - Ano: 2013

Pelo menos metade dos recém-nascidos têm icterícia visível durante os primeiros dias de vida. Porém, todas as crianças apresentam nesta fase da vida bilirrubina plasmática mais alta que a do adulto normal, fato já observado no sangue de cordão. Com relação à icterícia no período neonatal é correto afirmar:

 

  • a) A icterícia própria do recém-nascido inicia-se nas primeiras 24 horas de vida, faz pico nos recém-nascidos de termo entre o terceiro e quinto dias de vida e desaparece até o décimo dia de vida.
  • b) Entre os prematuros, a icterícia própria do recém-nascido inicia-se nas primeiras horas de vida, faz pico antes do terceiro dia após o parto e desaparece até o final da primeira semana de vida.
  • c) A princípio, toda icterícia que incide após as primeiras 24 horas de vida deve ser considerada decorrente de doença hemolítica do recém-nascido.
  • d) A icterícia tem progressão crânio caudal e a classificação zona V de Kramer é realizada quando atingiu mãos e pés, condição mais perceptível em neonatos de cor branca e que não estejam em fototerapia.

Acompanhe o Enfermagem e Saúde